Just another WordPress.com site

Pedimos perdão pela ausência de post, ontem. Tal questão foi inviabilizada pelo fato de termos passado o dia inteiro na estrada, a caminho da cidade de Araraquara/SP. Assim, o projeto “Coaching com Café”, da Prof. Jessica Sombra, terá continuidade a partir daqui.

11 – Aprender a trabalhar em equipe

O Prof. Hilsdorf faz a excelente observação de que uma verdadeira equipe trabalha por meio da cooperação e interdependência entre seus membros, a fim de que o resultado maior seja atingido. É fato que, não raramente, nosso trabalho demanda que nos relacionemos com pessoas de quem não gostamos ou com quem não temos o mínimo de afinidade. Eis, justamente, o desafio de se trabalhar em equipe: lograr êxito, por meio da competência, profissionalismo, comprometimento, disciplina, independente de qualquer afinidade com os demais membros da staff. Nas palavras do Prof. Hilsdorf, “jogadores geniais ganham jogos, ao passo que verdadeiras equipes ganham campeonatos”. Considerando que ser bem sucedido é um esporte, que tal começarmos a praticar agora mesmo?

12 – Exercer a tolerância

Há um paradoxo na vida que trata exatamente do fato de que, por sermos seres gregários, necessitamos da compreensão dos demais. E o entendimento daqueles de quem mais precisamos é, justamente, o que menos temos. Mister se faz ser tolerante consigo e com o próximo. É dessa forma que a coexistência é efetivada, respeitando-se as diferenças de cada qual. Felizes são os dizeres do Prof. Hilsdorf ao asseverar que “a tolerância é o exercício simultâneo do amor, da humildade e da paciência”. Quem disse que é impossível fazer tudo isso de uma só vez?

13 – Aprender a cooperar

Os bons resultados obtidos através do cooperativismo só corroboram nossa tese de que unir esforços em prol de um objeto comum continua sendo das estratégias mais válidas. O sentimento de cooperação, como todos os pontos aqui discutidos, também carece de prática. Cooperar é utilizar as dificuldades como degraus para o melhoramento, é não permitir que, aquilo que separa a equipe, destrua o que a une.

14 – Demonstrar esforço extra

Ser bom é querer sempre ser melhor ainda, é trabalhar no esforço adicionar, superar a si mesmo, surpreender com uma dedicação que, até o momento, parecia ter-se esgotado. Quando todas as pessoas “comuns” se cansarem, é que começaremos a trabalhar de verdade!

15 – Aprender com as críticas

Não importa se a crítica é construtiva ou destrutiva. Nossa missão é aprender com ambas. Mesmo as mais duras observações podem comportar um fundo de verdade. Estejamos, pois, atentos a tudo o que nos é dito. A peneira do bom senso será suficiente para filtramos aquilo que servirá de aprendizado. Por mais negativo que seja, no fim das contas, continua sendo uma espécie de feedback. Seja grato da mesma forma! Assim se comportam os campeões!

Foto: Prof. Lucilene Cury, de Comunicação Social, da USP e Prof. Jessica Sombra.

Comments on: "#CCC #ProfJessicaSombra – #Coaching com #Café – Dia 3" (1)

  1. Os itens mais importantes para a geração Y.
    Missão comprida e cumprida Profa. Jéssica Sombra e seus parceiros.
    Parabéns.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: